A comercialização das montanhas através das práticas de lazer

16/08/2011

Arianne Carvalhedo, Fabiana Rodrigues de Sousa, Cris Costa Veerman

RESUMO:

Este estudo inicia a discussão dos caminhos percorridos pelo montanhismo em sua história que o direcionaram a seu atual estágio, que classificamos de ‘comodificado’, ou seja, transformado em uma commodity. Este estudo se baseia em fontes secundárias, de revisão e é um ensaio de um estudo maior que pretende desvelar as relações da sociedade pós-moderna com a comercialização do espaço natural, onde boa parte das atividades de lazer e aventura hoje se manifesta.

Palavras-chave: montanhas, lazer

Ver o texto completo


Código de ética do Primeiro Congresso Brasileiro de Montanhismo (1993)

16/08/2011

RESUMO

Código de ética que foi discutido no Primeiro Seminário Paranaense de Montanhismo em 1993 e depois levado para discussão no Primeiro Congresso Brasileiro de Montanhismo que aconteceu em Curitiba no mesmo ano.

Ver o texto completo


A ética no montanhismo

28/06/2009

Edson Struminski

RESUMO:

Imagens sobre montanhas e sobre suas ascensões têm tradicionalmente um forte impacto na sociedade, de tal forma que é praticamente impossível ficar indiferente a estas imagens ou às histórias relacionadas a este assunto. Como se explica isto? Neste trabalho serão apresentadas algumas considerações a respeito da relação que os seres humanos mantém com as montanhas. Para entender esta relação utilizarei o conceito de biofilia. A visão que os humanos tem das montanhas variam bastante conforme a cultura e o período histórico em que vivem, gerando diferentes tipologias biofílicas. Esta visão pode modificar-se também individualmente conforme varie o envolvimento da pessoa com a montanha, de modo que transite de uma tipologia para outra. Para exemplificar este caso, apresentarei as trajetórias de envolvimento de alguns montanhistas com as montanhas. Finalmente, comentarei como estas tipologias biofílicas modificam aspectos éticos presentes no próprio montanhismo para atender a demandas presentes na sociedade circundante.

Palavras-chave: montanhismo; ética

Baixe este arquivo


Código de montanha UIAA

20/03/2009

 RESUMO:

As discussões sobre os direitos de acesso para escaladores e montanhistas a suas áreas de atividade, conduziram a um debate promovido pela União Internacional de Associações de Alpinismo (UIAA), em 2001, que levou os montanhistas a assumirem a liderança em questões ambientais. Internamente, ocorreu um acalorado debate sobre o estilo de escalada, a maioria com um enfoque sobre a legitimidade das ajudas artificiais tais como grampos, cordas fixas e oxigênio.

Neste código de etica, foram delineadas respostas a um amplo desejo de tornar explícitas as regras não escritas de conduta para montanhistas, de modo a se adaptarem às necessidades dos tempos. O Código destina-se a todas as pessoas interessadas em esportes de montanha, quer se queira ir para uma caminhada ou escalada. Os temas são apresentados com o objetivo de promover um debate internacional, a fim de se tornararem  um consenso sobre as regras de conduta em todas as áreas relevantes da montanha.
 
Palavras-chave: ética; montanhismo
 
Clique aqui  

 


Código de Ética – Federação de Montanhismo do Estado de São Paulo

20/03/2009

RESUMO:

A Federação de Montanhismo do Estado de São Paulo disponibiliza para os interessados um código de ética para este esporte. A Federação considera que existem alguns princípios básicos que todo montanhista deve considerar como indivíduo e como membro da comunidade de montanhistas.

O código trata do planejamento das atividades de montanhismo, práticas de mínimo impacto, cuidados ambientais (lixo, fogo), cuidados com a flora e a fauna, atitudes com relação à populações montanhesas e ética de escalada em rocha.

Palavras-chave: montanhismo; ética

 Clique aqui e baixe o pdf