Significado ecológico da orientação de encostas no maciço da Tijuca

R R Oliveira, A S Zaú, D F Lima, M.B. R. Silva, M C Vianna, D O Sodré, P D Sampaio

Resumo:

Apresentando uma orientação geral no sentido Nordeste-Sudoeste, o Maciço da Tijuca tem a sua maior extensão dividida em dois quadrantes: as encostas voltadas para o Norte e para o Sul. No sentido de se avaliar o significado ecológico destes domínios foi feito o estudo de algumas condições bióticas e abióticas no Morro da Boavista (716 m.s.m.), no Maciço da Tijuca. Quanto à distribuição das espécies nas vertentes, observa-se que do total, 25% são comuns às duas encostas, sendo que 34% são de ocorrência exclusiva da vertente Norte e 41% são exclusivas da Sul. Quanto à temperatura do ar constatou-se que as temperaturas máximas ocorreram em 100% dos casos na vertente Norte, sendo a diferença média das máximas entre as duas vertentes de 3,6°C. A umidade da serrapilheira na encosta Sul é 42% maior que na Norte, sendo necessários 3,1 dias para perda de 50% da umidade inicial contra 1,9 dias na encosta Norte. A isto atribui-se a maior susceptibilidade a incêndios florestais do lado Norte e,  à conjunção deste fator com as taxas mais elevadas de deposição de poluentes, a progressiva destruição da cobertura florestal desta encosta.

Palavras-chave: maciço da Tijuca, ecologia vegetal

Ver o texto completo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: