Uma leitura sociológica da obra “Sobre homens e montanhas” de Jon Krakauer

Juliano de Souza, Renata Maria Toledo, Wanderley Marchi Junior 

Resumo: 

Os objetivos nos quais se pautou a construção do presente artigo conduzem, de um lado, a identificar algumas representações sociais presentes no universo do montanhismo e, de outro, entender a forma como essas mesmas representações, em meio à luta e à concorrência, contribuem para a construção da realidade social nesse universo empírico delimitado. Para o desenvolvimento dessa proposta buscou-se suporte teórico-metodológico na sociologia reflexiva de Pierre Bourdieu, sobretudo em sua forma adquirida e explicitada na construção da teoria das  representações sociais, da economia dos bens simbólicos e dos lucros de distinção no campo esportivo. Por fim, substanciou-se ainda nas considerações empíricas tecidas pelo alpinista e escritor Jon Krakauer em seu best-seller “Sobre homens e montanhas”. 

Palavras-chave: representações sociais; montanhismo; sociologia; Bourdieu, Krakauer

Ver o texto completo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: