O aquém na montanha, um recorte sobre o olhar paisagístico na América Latina

Rachel Reis de Araújo

RESUMO:

Este artigo consiste numa reflexão inicial para pensar a forma montanha e seus sentidos na pintura latino-americana tendo por base teórica Aby Warburg e Georges Didi-Huberman. Do primeiro autor advém o conceito de pathosformel e do segundo a relação entre as esculturas minimalistas e o recalque da percepção acerca do vazio tumular. A partir daí, trata-se de considerar as figurações pictóricas da montanha menos através da dimensão do sublime, tal como no caso das paisagens européias, ou do pitoresco, tal como no caso dos viajantes no Novo Mundo, e mais como o vazio que se coloca diante do imenso monte de terra e pedras que um dia tudo cobrirá. 

Palavras Chave: América Latina, pintura, paisagem, montanha.

Ver o texto completo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: