Parque Nacional Montanhas de Tumucumaque (AP)

Marta de Azevedo Irving

RESUMO:

Os parques nacionais de fronteira na Amazônia brasileira constituem um tema essencial para a reflexão acadêmica e para as políticas ambiental, de desenvolvimento e de segurança do país. O tema envolve uma discussão interdisciplinar complexa, ainda incipiente, no que se refere à gestão da biodiversidade e desenvolvimento regional sustentável, sob a ótica de olhares históricos, quadros legais e institucionais, sociais, econômicos, ambientais e políticos distintos. Essa afirmação ganha contornos ainda mais evidentes no caso do Parque Nacional Montanhas de Tumucumaque, situado no Estado do Amapá, na fronteira com a Guiana Francesa e o Suriname: o único parque nacional, portanto, em contato direto com a União Européia na Amazônia. Nesse contexto, o presente trabalho, de caráter exploratório e preliminar, objetiva contribuir para a compreensão dos desafios envolvidos na gestão da biodiversidade do Parque Nacional, tendo em vista os cenários atual e futuro para a cooperação Brasil-França.

Palavras-Chave: Gestão, biodiversidade, Parque Nacional Montanhas de Tumucumaque, Brasil, França. 

Ver o texto completo

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: