O montanhismo: representações e identidade nacional

Londesmon Nunes

RESUMO

 

O objetivo deste trabalho é realizar um debate histórico sobre as montanhas, observando os seus usos desde a Pré-história até os dias atuais. O recorte temporal diz respeito ao período compreendido como pós-guerra, para tanto, utiliza-se como fontes os relatos escritos de montanhistas que durante o pós-guerra contribuíram para ajudar a incutir, conscientemente ou não, a idéia de comunidade imaginária -nação – em alguns Estados europeus.

Esses montanhistas e membros de expedições, subsidiados pelos estados nacionais modernos de tendência imperialistas do século XX, foram apropriados pelos seus respectivos Estados nesse período. Estados esses que utilizaram de diversos recursos, entre eles o montanhismo, como meio para afirmar a identidade nacional.

Essas nações possuíam ambições de conquistar os cumes de montanhas localizadas na Cordilheira do Himalaia. As conquistas dos cumes, nesse período, simbolizavam uma espécie de troféu para as nações, que se  apropriaram dos montanhistas, transformando-os em heróis com a finalidade de elevar o moral de seu povo ou manter incutido o desejo de nação vitoriosa.

Palavras-chave: montanhismo, pós-guerra, identidade Nacional

Para ver o trabalho clique aqui [Ver]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: