Recomendações para controle de Pinus em campos de altitude

Renan M. Falleiros, Sílvia R. Ziller, Rafael D. Zenni

RESUMO

Localizada na Floresta Ombrófila Densa (Floresta Atlântica), a região da serra do Ibitiraquire apresenta as maiores elevações da Serra do Mar no Paraná e do Brasil Meridional. Os campos de altitude ocorrem em altitudes acima de 1.200 m e enquadram-se na classificação da vegetação brasileira (IBGE, 1992) como Refúgios Vegetacionais, cuja flora tem particularidades em função do isolamento e das condições climáticas e físicas adversas. O grau de endemismo é elevado e a vegetação é predominantemente herbácea e arbustiva, em geral desenvolvida sobre solos muito rasos, com freqüência orgânicos, constituindo um ambiente de serranias com alto valor ecológico e turístico e de extrema fragilidade.

Atualmente, os campos de altitude da Serra do Mar estão ameaçados pela invasão de árvores exóticas do gênero Pinus, oriundas de plantios comerciais e ornamentais nas imediações. Pelo menos 20 das quase 40 montanhas existentes já apresenta invasão em seus cumes e/ou encostas, sendo que três destas elevações estão em situação crítica tanto pelo número de árvores invasoras quanto pelo porte adulto das mesmas, que são fontes de sementes para novos focos de invasão.

As recomendações para controle de pínus apresentadas a seguir foram derivadas de experiências práticas de controle de Pinus taeda realizadas nos morros Camacuã, Camapuã e Tucum no ano de 2008.

 Palavras-chave: campos de altitude, espécies invasoras, Pinus

 Veja o texto completo [Ver]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: