Mapas da Área Especial de Interesse Turístico do Marumbi

27/03/2009

RESUMO:

Neste link estão postados 40 mapas digitais originais da Área Especial de Interesse Turístico do Marumbi (antigo Parque Marumbi), unidade de conservação de uso sustentável que abrange cerca de 60 mil hectares na Serra do Mar paranaense, abrangendo locais de relevante valor ecológico, como as serras do Marumbi, Orgãos (onde situa-se o Pico Paraná, ponto mais alto da serra) e Graciosa, entre outras.

Produzidos pelo antigo Instituto de Terras, Cartografia e Florestas (ITCF), os mapas são baseados em levantamento aerofotogramétrico de 1980  e estão na escala original 1 : 10.000, com equidistância de curvas de nível de 5 m.

Palavras-chave: mapas; Serra do Mar; Paraná

 [Para ver os mapas clique aqui]


Anúncios

Pensando a relação homem-natureza a partir do montanhismo – Um estudo de caso no Morro Anhangava – PR

27/03/2009

Hebert Hiroshi Sato

RESUMO:

Este é um estudo sobre a relação homem-natureza a partir do montanhismo. Neste estudo, considera-se que o cartesianismo transformou radicalmente a relação do homem com a natureza e do homem com a sociedade. Como conseqüência do desenvolvimento da técnica, o homem afastou-se da natureza, tomando-a como um objeto a ser dominado.

Mas a pesquisa considera que o homem retorna à natureza, aqui no caso às montanhas, visando resgatar um prazer “perdido”; entretanto, acaba desenvolvendo ainda uma relação de domínio na figura do “desempenho”. Através disso, acaba se alienando do que faz e do que é.

Veremos neste trabalho, de que forma estas questões se refletem na história da relação do homem com as montanhas em geral e especificamente com o morro Anhangava situado na Região Metropolitana de Curitiba-Pr.

Palavras-chave: montanhismo; Marcuse; mecanicismo

Para saber mais:

Leia o ARTIGO:  DESEMPENHO E MONTANHISMO

ou

clique aqui para baixar a monografia completa


Sistema de Apoio à Decisão em Escalada Alpina

20/03/2009

Leandro Toss Hoffmann

RESUMO:

Neste trabalho é apresentado um Sistema de Apoio à Decisão aplicado à escalada alpina. O objetivo do sistema é apoiar um líder de escalada nas suas decisões, onde existe um grande risco associado.

Essas decisões referem-se a configuração de recursos e otimização de rota. Em nenhum momento o sistema de informação decidirá pelo líder o que fazer, pois seu objetivo é dar suporte ao decisor, visando uma melhor qualidade na decisão.

Palavras-chave: sistema de informação; sistema de apoio à decisão; software de apoio à decisão.

Clique aqui e baixe o pdf


Curso de combate a incêndios florestais em montanha

20/03/2009

RESUMO:

Este documento é uma apostila do Segundo Curso de Combate a Incêndios Florestais promovido pela Federação Paranaense de Montanhismo em abril de 2005.

O texto de autoria do Engenheiro Florestal  Edson Struminski, trata de ecologia do fogo, classificação dos incêndios, materiais combustíveis, propagação de incêndios,  técnicas de prevenção e combate a incêndios, medidas de segurança e coleta de dados sobre incêndios.

Palavras-chave: incêndios florestais;  montanhas

Clique aqui e baixe o documento


Normativas de uso do Caminho do Itupava

20/03/2009

RESUMO:

Este edital contém as normas de uso do Caminho Histórico do Itupava, no trecho correspondente ao traçado original ainda existente na Serra do Mar paranaense.

As normativas visam garantir o cumprimento à decisão do Conselho Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico a respeito da regulamentação do uso deste caminho histórico e, também, o reconhecimento, a valorização e a proteção dos recursos naturais e histórico-culturais a ele pertinentes bem como à sua área de influência.

O edital de 2002 contém um zoneamento sucinto e normas de uso gerais.

Palavras-chave: Caminho do Itupava;  normas

[Clique aqui para ler as normas]


Código de montanha UIAA

20/03/2009

 RESUMO:

As discussões sobre os direitos de acesso para escaladores e montanhistas a suas áreas de atividade, conduziram a um debate promovido pela União Internacional de Associações de Alpinismo (UIAA), em 2001, que levou os montanhistas a assumirem a liderança em questões ambientais. Internamente, ocorreu um acalorado debate sobre o estilo de escalada, a maioria com um enfoque sobre a legitimidade das ajudas artificiais tais como grampos, cordas fixas e oxigênio.

Neste código de etica, foram delineadas respostas a um amplo desejo de tornar explícitas as regras não escritas de conduta para montanhistas, de modo a se adaptarem às necessidades dos tempos. O Código destina-se a todas as pessoas interessadas em esportes de montanha, quer se queira ir para uma caminhada ou escalada. Os temas são apresentados com o objetivo de promover um debate internacional, a fim de se tornararem  um consenso sobre as regras de conduta em todas as áreas relevantes da montanha.
 
Palavras-chave: ética; montanhismo
 
Clique aqui  

 


Código de Ética – Federação de Montanhismo do Estado de São Paulo

20/03/2009

RESUMO:

A Federação de Montanhismo do Estado de São Paulo disponibiliza para os interessados um código de ética para este esporte. A Federação considera que existem alguns princípios básicos que todo montanhista deve considerar como indivíduo e como membro da comunidade de montanhistas.

O código trata do planejamento das atividades de montanhismo, práticas de mínimo impacto, cuidados ambientais (lixo, fogo), cuidados com a flora e a fauna, atitudes com relação à populações montanhesas e ética de escalada em rocha.

Palavras-chave: montanhismo; ética

 Clique aqui e baixe o pdf